Revista de Ciência Elementar

Teoria da pressão radicular

Autor: Sandra Correia

Editor: Jorge Canhoto

Resumo

A pressão radicular é um processo de ascensão de seiva bruta nas plantas que se verifica em condições particulares e que é facilmente visualizado quando o caule de uma planta jovem é cortado e a seiva é perdida, durante algum tempo, pela zona de corte. .

Ao contrário do que acontece no mecanismo da tensão-coesão, quando a seiva bruta do xilema está sujeita à pressão radicular, ela encontra-se sob uma pressão positiva e não sob tensão (pressão negativa). Essa pressão tem valores entre 0,05 e 0,5 MPa e é o resultado da acumulação de iões (transporte ativo) absorvidos do solo nas células xilémicas da raiz. Em consequência dessa acumulação, os tecidos comportam-se como um sistema osmótico, no qual a acumulação de iões no xilema causa um abaixamento do potencial osmótico e, consequentemente do potencial hídrico. Como resultado desse abaixamento, a água desloca-se dos tecidos do córtex (onde o potencial hídrico é mais elevado) para as células do xilema (com potencial hídrico mais baixo). O resultado é a criação de uma pressão hidrostática que “empurra” a seiva no sentido ascendente.