Revista de Ciência Elementar

Volume 2, Número 4, outubro a dezembro de 2014

Mais um passo...

Manuel Luís da Silva Pinto

Este número da Revista surge depois do que dedicamos integralmente ao II Encontro Internacional da Casa das Ciências, que foi sobretudo um conjunto de textos de opinião sobre o tema do Encontro, fugindo um pouco ao desenho normal da revista.

Regressamos assim ao formato habitual, ou seja, à publicação de artigos científicos correspondentes a conteúdos associados à leccionação nos programas em vigor e já aprovados por editores científicos seniores da especialidade, e artigos científicos de opinião cuja temática seja de pertinente actualidade. Neste número vamos ter dois artigos de opinião de dois reputados químicos, um, da Universidade do Porto, a Professora Eulália Pereira, que aborda a nanotecnologia como tema de interesse comum, e o outro da Universidade de Aveiro, o Professor Paulo Ribeiro Claro que, de certa forma, também se associa a esta temática ao abordar o Prémio Nobel da Química deste ano, que distingue a Microscopia STED, associada a observações da ordem de grandeza do nanómetro.

 

 

De certo modo, não deixa de ser curioso que tivéssemos agendado também para publicação neste número, na área da Química, de conceitos como fissão e fusão nuclear, bem como partículas alfa e beta e radiação gama.

 

 

Neste número publicamos mais algumas curtas bibliografias de cientistas, numa lógica de que quem quer conhecer a ciência também deve saber como ela surgiu e quem a construiu. Pascal, Torricelli, Galileu, Joule e Faraday, são os nomes que abordamos neste número, continuando uma abordagem que iniciamos no nº 2 deste Segundo Volume (2014) e que pretendemos continuar nos próximos números.

 

 

Na sequência desta ideia, de que é preciso também conhecer bem quem faz a Ciência, publicamos um artigo sobre o Professor José Sebastião e Silva cujo centenário de nascimento se comemora este mês. É um artigo da responsabilidade da Comissão da Universidade de Lisboa para o centenário de José Sebastião e Silva (José Francisco Rodrigues, CMAF / FCUL; Isabel Faria, ISA; Suzana Nápoles, FCUL; Henrique Guimarães, IE; João Teixeira Pinto, IST; e Anabela Teixeira, Museus/MUHNAC). Importa também saber que, numa colaboração entre a Casa das Ciências e a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, estamos a publicar em pequenas “peças” a obra do matemático português, para que cada utilizador possa usar apenas a parte que lhe interesse de forma específica, sem ter necessidade de fazer o descarregamento total de cada um dos volumes da sua obra. Temos já publicadas vinte dessas peças e “em carteira” para serem publicadas a breve trecho mais cerca de trinta, o que deverá acontecer ainda este mês.

Para além das habituais rúbricas de imagem e de sugestões, tem este número ainda uma reportagem sobre o II Encontro e um artigo explicativo sobre o que é o projecto TEA (Tablets no Ensino e na Aprendizagem) da Gulbenkian, com o qual a Casa das Ciências colabora no acesso a recursos educativos digitais. Uma nota final. O projecto Casa das Ciências está desde já há algum tempo em todos os canais das redes sociais e não só. A Casa tem um canal no YouTube só para vídeos, páginas no Facebook, Google + e Twitter, um canal no ISSUU, no SlideShare (para apresentações) e no Portal Geogebra, bem como presença no iBooks, este só para a Revista de Ciência Elementar, que sai em todos os formatos digitais portáteis.

Manuel Luís da Silva Pinto
Diretor de produção
Revista de Ciência Elementar